Pesquisar

segunda-feira, julho 20, 2020

Telma Delgado um nome bem cotado em Cuiabá lança a sua pré-candidatura ao cargo de vereadora por Cuiabá.

Olá meus amigos, sou Telma Maria de Moraes Silva Delgado, cuiabana, sou casada com Paulo Delgado a mais de 25 anos, sou mãe de 02 filhos e avó de 01 netinha. Venho comunicar que é com muita alegria responsabilidade e compromisso que comunico a todos amigos e familiares que sou Pré-candidata a Vereadora de Cuiabá nas eleições de 2020 pelo partido PODEMOS. Quando decidi encarar esse grande desafio, não esperava que teria essa grande batalha pela frente. Esse é um momento muito difícil que estamos vivendo, o momento é delicado. Más sabemos que a frente de tudo sempre está nosso amado e glorioso Deus, que está sempre no controle de tudo, sou uma Líder comunitário a muitos anos tenho serviço prestado no bairro Quilombo e adjacências quero fazer mais, estarei nessa luta com um objetivo de colaborar com o desenvolvimento da nossa querida cidade. Com um novo olhar de futuro, com novas ideias para, assim, mudar os velhos hábitos. Precisamos de uma mulher com uma nova forma de fazer política.

JÚLIO CAMPOS É O CANDIDATO MAIS COTADO PARA O SENADO PEDO POVO MATO-GROSSENSE!



Júlio Campos (DEM), de Várzea Grande (MT), é o nome mais cotado para a eleição suplementar deste ano a Senador de Mato Grosso. Júlio Campos tem uma trajetória política longa no estado, que começou em 1973, já foi prefeito de Várzea Grande, deputado federal por três vezes, governador do estado e, também, senador entre 1991 e 1999.
Júlio Campos (DEM), é uma liderança histórica do partido, está bem animado com a disputa do Senado para a eleição suplementar deste ano, que deve acontecer no 15 Quinze de novembro próximo que será realizada no mesmo dia das eleições para prefeito e vereadores. 

quarta-feira, julho 15, 2020

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa está internado em SP, Botelho diz que subestimou a Covid e revela que metade dos pulmões está comprometida

Eduardo Botelho encontra-se internado no hospital Sírio Libanês
Com bastante dificuldade em respirar, o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa, participou da sessão extraordinária de forma remota nesta terça-feira (14), e falou sobre o seu estado de saúde. Botelho está internado em uma unidade semi-intensiva em um hospital de São Paulo. Ele foi examinado pelo médico da Assembleia Legislativa, dr. Carretoni, na segunda-feira (13), e recebeu a orientação para ir fazer um checkup na cidade paulista.

“Eu cometi alguns erros, subestimei a doença. Fiz exame de covid dia 26 de junho. Quando foi uns dias depois comecei a ter sintoma de sinusite, todos os anos eu tenho. Achei que fosse. Tomei remédio, passou. Na quinta-feira chegou o resultado, deu negativo. Entendi que estava correto e continuei tomando o tylenol no fim de semana. Senti algo diferente no sábado passado, parecendo uma corrente elétrica vindo do pé até a cabeça”, disse Botelho.

Foi neste momento que o presidente do Parlamento percebeu que não se tratava apenas de uma sinusite. “Percebi que tinha algo errado. Liguei para o dr. Carretoni. Estava em Chapada, ele pediu para eu vir a Cuiabá. Me examinou e disse que eu estava com os sintomas do Covid, mas eu não sentia nada, apenas um peso na cabeça. Já entrei com o kit covid, a azitromicina não surtiu efeito. Marcou exame para segunda-feira (13). Neste fim de semana, apareceu intercorrências, tive febres, calafrios, tive muita febre, não baixava de 40 graus. Uma tomografia detectou que já eu estava com mais de 50% dos pulmões comprometidos”, declarou.

“Por conta de o sistema de saúde estar colapsado em Cuiabá, tomamos a decisão, articulada pela deputada Janaina, de vir para São Paulo. Estou numa unidade semi-intensiva, não precisei ser entubado, creio que não vou precisar, apenas respiração, oxigênio. Está tudo bem, faz parte do processo, é assim mesmo, é difícil. Vou esperar a recuperação e voltar para casa”, finalizou, demonstrando dificuldades de respiração e com tosse.

Fonte: O Documento

segunda-feira, julho 13, 2020

Neurilan diz que Cuiabá recebe por cada paciente que atende do interior, ao se contrapor a Emanuel

Reprodução
Ponderado, mas incisivo, o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga(PL) classificou como separatista, o posicionamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), ao apontar Cuiabá, como 'a mãe de todos os municípios', ao ressaltar que 65% dos atendimentos realizados aos pacientes com a covid-19, seriam do interior do Estado.

A declaração do prefeito emedebista foi dada nesta segunda-feira (13), ao anunciar a abertura de 20 novos leitos de UTI, exclusivos para a covid-19, e prontos para serem instalados no Hospital Pronto Socorro, unidade referência para o enfrentamento da doença, na capital.

Ao se contrapor à declaração de Pinheiro, o presidente da AMM, apontou que o prefeito emedebista pode estar tentando justificar o colapso da saúde na capital, culpando o número de pacientes do interior que têm sido atendidos em Cuiabá e Várzea Grande.

Ao se contrapor à declaração de Pinheiro, o presidente da AMM, apontou que o prefeito emedebista pode estar tentando justificar o colapso da saúde na capital, culpando o número de pacientes do interior que têm sido atendidos em Cuiabá e Várzea Grande. Contudo, para Neurilan, este seria um discurso equivocado, já que a capital recebe os maiores recursos federais pelo fato de ser Gestão Plena [modelo preconizado pelo SUS como forma de descentralização e implantação das políticas públicas de saúde. Assim, com maiores ferramentas para estabelecer uma espécie de controle sobre as outras cidades].

Ainda apontando que da verba da União, enviada aos municípios - ao todo R$ 94 milhões - R$ 42,9 milhões ficaram com Cuiabá, exatamente para realizar este atendimento a todos os pacientes que são regulados pelo do SUS. "Espero que o prefeito de Cuibá não esteja culpando o interior do Estado. Pois este seria um discurso separatista. Pois ele está tentando justificar o fato do sistema de saúde de Cuiaba já ter entrando em colapso, jogando para interior, sendo que a capital recebe para isto".

Neurilan ainda explicou que 70% dos habitantes de Mato Grosso estão no interior, onde a estrutura de saúde é muito frágil e, assim, com grande facilidade de vivenciar um colapso na saúde. Mas ao eximir de culpa sobre este colapso, o governador democrata Mauro Mendes, Neurilan apontou para os seus antecessores, a falta de compromisso do aparato estatal, por não terem investido na estruturação da saúde do interior.

E como exemplo, chegou a citar cidades do Leste do Araguaia, como como São Félix, Confresa, Porto Alegre, municípios, ainda de acordo com o presidente da AMM, que estariam completamente desassistidos. 'O que, claro, acaba sobrecarregando Cuiaba e Várzea Grande. E mostrando a frágil estrutura na área, em particular, na atenção básica'.

"Esta pandemia está mostrando que o interior não possui estrutura básica na área saúde. Mas a culpa não é do governador Mauro Mendes, mas dos outros governadores que não investiram no interior. Mas é preciso dizer que muitos municípios estão fazendo seu papel, com barreiras sanitárias e medidas preventivas, exigindo o isolamento social e o uso de máscaras. Contudo, não tem nem 10 cidades do Estado que tem estrutura, a não ser Unidades de Saúde Básica. Por isso eles vêm pra Cuiabá e vão continuar vindo [...] Como temos poucos profissionais de saúde e Cuiabá é Gestão Plena, os pacientes acabam recorrendo a capital".

Neurilan também fez questão de frisar que municípios que mandam pacientes para a capital, pagam à Cuiabá por este atendimento, em uma espécie de convênio. "Quando atendem um paciente de Rosário Oeste, por exemplo, quem fica com o recurso daquele atendimento é Cuiabá, pelo SUS. Foi feito esse acordo e isso é regulado".

Entenda o caso

Nesta segunda, o prefeito Emanuel Pinheiro anunciou em live realizada por meio das redes oficiais da Prefeitura de Cuiabá, ao lado do filho, o deputado federal petebista, Emanuelzinho Neto e do presidente da Câmara de Vereadores, Misael Galvão (PTB), a abertura de novos leitos de UTI. Ressaltando que estes novos leitos só puderam ser abertos, graças a ação do deputado Emanuelzinho, que assegurou, em Brasília, junto ao Ministério da Saúde, 40 respiradores mecânicos, que já estariam em Cuiabá. Com estes novos leitos e os outros que a capital já possui, para o atendimento do novo coronavírus, já são 115 UTIs. Além de outras 10 que serão, em breve, implantadas.

E evitando apontar nomes ou realizar uma crítica explícita contra o governo, Pinheiro fez questão de ressaltar, entretanto, que levando em consideração os leitos até agora disponibilizados pelo Estado, ao todo 265 leitos exclusivos para a covid-19, Cuiabá, agora com 115 leitos, representaria quase 50% do total de todas as UTIs disponibilizadas para os pacientes com a infecção. Ao reiterar o trabalho intenso de sua administração em ações e medidas no combate e enfrentamento à covid-19.

"Apesar de alguns percalços, apesar de não ter tido o apoio necessário de alguns segmentos, estamos avançando. E Cuiabá, hoje, consegue atingir números significativos de preservação à vida, não obstante o número de casos confirmados e óbitos. E se não fosse o trabalho da Prefeitura de Cuiabá teríamos um saldo muito maior de casos e mortes pelo novo coronavírus".

Pontuando que no início da pandemia, Cuiabá era responsável por 63% de todos os casos confirmados da doença, no Estado. E, hoje, com as medidas tomadas por meio de decretos e regras rígidas de biossegurança, a capital representa 24% deste casos, mostrando que a doença está cada vez mais se interiorizando.

E que, claro, como Cuiabá 'é a mãe de todos', e assim possuiria a maior estrutura hospitalar, ele [Pinheiro] estaria estruturando ainda mais a capital, para atender não só a população cuiabana mas, igualmente, o interior de Mato Grosso. (Com informações do PnB)

Marisa Batalha/O Bom da Notícia

sexta-feira, julho 03, 2020

Abadia de Goiás, ainda continua registrando um elevado número de casos do novo coronavírus.

O último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do município, hoje, (03/07), mostra que o município registra 334 casos notificados, 64 casos confirmados, 15 casos ativos em isolamento domiciliar, 49 casos curados, 141 em investigação, 129 casos descartados e 02 óbitos descartados por Covid-19. Os números de confirmados da doença são preocupantes, a secretária municipal de Saúde, Eliane Águas, tem orientado e reforçado a população sobre as medidas de proteção para evitar o contágio e a propagação do vírus.
Nesse momento, para conter a disseminação do vírus, é importante que a população se conscientize e sigam as recomendações, que fiquem em isolamento social, façam constantemente higienização das mãos, evitem aglomerações, saiam de casa somente quando for necessário e usem adequadamente a máscara. O comportamento da sociedade é fundamental no combate de uma pandemia. Uma grande preocupação, hoje, é com o colapso na rede pública de saúde em Goiás. Já está faltando leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para internação de novos pacientes, em razão da alta taxa de ocupação. Isso, devido ao crescimento diário de pessoas infectadas com o vírus, COVID 19.O sistema de saúde da capital está quase exaurido, não há leitos suficientes de UTI para atender a todos. A melhor forma de prevenção para evitar o contágio é o isolamento social, diminuindo o contato entre pessoas. É isso que vai reduzir a disseminação do vírus e o crescimento de novos casos em Abadia de Goiás. Não é momento de fazer festas, visitas e passear. Estamos vivendo uma situação muito complicada. Daqui a pouco, o sistema de saúde de Goiás, o qual nós abadienses dependemos não terá mais nenhum leito de enfermaria disponível e teremos pacientes morrendo sem respiradores. Quanto menor a circulação de pessoas e maior o isolamento social, menos casos nós teremos no município.

Por Selzy quinta

quarta-feira, junho 24, 2020

Ronaldo Caiado assegura doação de mais 180 cestas básicas a quilombolas do Recanto Dourado, em Abadia de Goiás As cestas foram entregues nesta terça-feira, 23, em Brasília.

Recanto Dourado, em Abadia de Goiás Foto: Divulgação 

A Secretaria de Desenvolvimento Social conseguiu assegurar junto à Secretária Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), a doação de 500 cestas básicas a serem distribuídas nas comunidades quilombolas de Goiás. 

As cestas foram entregues nesta terça-feira, 23, em Brasília, à superintendente Rosi Guimarães, que também fez a entrega a três comunidades quilombolas que, em razão da pandemia de Covid-19, se encontram em situação de vulnerabilidade alimentar. São elas Recanto Dourado, em Abadia de Goiás, Tupiraçaba, em Niquelândia, e Forte, em São João da Aliança. 

A doação do governo federal complementa o trabalho do Governo de Goiás junto às comunidades quilombolas desde o início da pandemia. A Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, coordenada pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e o Gabinete de Políticas Sociais (GPS), levou 10.247 cestas básicas adquiridas e arrecadadas pelo Estado a 66 comunidades quilombolas em todo o Estado. 

Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Social tem realizado visitas a comunidades quilombolas e tribos indígenas do Estado, verificando a situação das famílias, ouvindo demandas e inserindo-as nos programas sociais dos governos estadual e federal. 

As equipes da Superintendência da Mulher e da Igualdade Racial já estiveram nas 58 comunidades remanescentes de quilombos e em cinco reservas indígenas. “Durante as visitas, as equipes entregaram materiais de limpeza e higiene e equipamentos de proteção individual a essas famílias, que receberam também cestas básicas da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Lúcia Vânia. 

Censo 

Os quilombolas, segundo a Fundação Palmares, estão presentes em 58 comunidades remanescentes de quilombos em Goiás, reconhecidas com certidão. Dentre eles estão os Kalungas, o maior quilombo em extensão territorial do Brasil, com cerca de 4 mil pessoas abrigadas em 253 hectares, ao norte da Chapada dos Veadeiros. Estimativas da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas – Coordenação de Goiás (Conaq) indicam que, entre certificadas e não certificadas existem 82 comunidades quilombolas em Goiás. 

Já os indígenas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população é estimada em mais de 8,5 mil, sendo pouco mais de 300 vivendo em terras indígenas, o que corresponde a 4% do total. Os outros 96% vivem fora de terras indígenas. No Estado, existem cinco reservas e três grupos indígenas: os Karajá, de Aruanã; os Tapuios do Carretão, em Rubiataba e Nova América; e os Avá-Canoeiro, em Colinas do Sul e Minaçu. 

Fonte Jornal Opção com redação

sábado, maio 30, 2020

Paraplégico com câncer em estado terminal é hostilizado em hospital com a presença da polícia em São Paulo

Por Jennifer da Silva
O Dr. Anselmo Ferreira Melo Costa protocolou queixa crime contra funcionários do Hospital da Unimed em Guarulhos, na Grande São Paulo, onde paciente foi hostilizado e submetido a humilhações após terem chamado até polícia para o mesmo.

Paraplégico e com câncer, Jheison da Silva Feliciano ganhou na justiça o direito a ter realizado o seu tratamento no hospital da Unimed em Guarulhos, São Paulo. No entanto, além do hospital não ter respeitado a ordem judicial, o paciente cadeirante e em tratamento do câncer acabou sendo humilhado na unidade com uso de força policial, causando grande constrangimento público e confusão.

O advogado e consultor jurídico, Dr. Anselmo Ferreira Melo Costa, sensibilizado com a situação de Jheison, protocolou queixa crime contra o hospital: “é um absurdo toda a cena que fizeram, tratando o paciente de forma negligente e desumana, sem nenhuma dignidade ou profissionalismo da parte dos enfermeiros e da equipe médica. Uma vergonha. E a pergunta é quem tem o dever de ter paciência e saber lidar com a situação? o paraplégico com câncer e problemas psicológicos ou uma enfermeira profissional em plena saúde que jurou sob um código de ética?", refere o advogado.

Entenda o caso

Segundo relatou o advogado através de áudios e vídeos enviado pela família do paciente, Jheison foi submetido no hospital da Unimed a diversos maus tratos e privações de comida e cuidados básicos: “por volta das 8h da manhã, a equipe técnica do hospital UNIMED, onde o querelante se encontra internado, em atitude abusiva e humilhante, sem que houvesse prévia comunicação alguma para o querelante ou para sua representante legal, efetuou a retirada de alguns alimentos autorizados pela nutricionista da unidade que se encontravam no interior de sua geladeira de quarto para seu consumo. Como se não bastasse, relata o querelante que permaneceu por horas sem alimento e sem ser notificado a ele o motivo do jejum. Isto causou a revolta do paciente, que protestou veementemente, elevando a voz até ser ouvido. A equipe de enfermeiros não foi profissional e não soube lidar com a situação, e precisaram chamar a polícia até a unidade, tratando o querelante como se fosse um criminoso. Chamar a polícia para um cadeirante e em tratamento de câncer é algo desumano e desproporcional”, ressalta o Dr. Anselmo Ferreira Melo Costa.

Home Care

Depois de todo o imbróglio na unidade da UNIMED, o paciente implorou que seu familiar o levasse para casa, onde deveria receber cuidados por parte do hospital em Home care. Contudo, isto também não foi atendido: “o querelante necessita periodicamente de cuidados essenciais, pois é acometido de tumores expostos que sangram a todo o momento, fora as dores constantes. Agora o hospital também não arca com a sua obrigação de realizar o Home Care de forma humana e profissional. Em atitude desrespeitosa, a equipe técnica de enfermagem deixou de cumprir a tão honrosa profissão que é “zelar e cuidar do bem estar do paciente”.

Provas documentais

O advogado relata por meio de áudios, vídeos do paciente e outras provas materiais que foram anexadas ao processo e são contundentes: "com provocações sem precedentes, como consta nos vídeos em anexo ao processo, agravam ainda mais o estado crítico do paciente, pois, por várias vezes em que ele, de forma a suplicar para que não tivesse seu pertences retirados foi ignorado e desrespeitado no hospital e teve seus alimento colocados num saco de lixo, o que o deixou mais humilhado e constrangido. Anexamos todas as provas documentais e estamos confiantes que a justiça será feita.”

Por Jennifer da Silva Via E-Mail

VEJA:

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE GUARULHOS
FORO DE GUARULHOS
1ª VARA CÍVEL
Rua dos Crisântemos, nº 29, 12º andar - sala 1205 - Vila Tijuco, Vila
Tijuco - CEP 07091-060, Fone: (11) 2845-9254, Guarulhos-SP - E-mail:
guarulhos1cv@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min
DECISÃO
Processo Digital nº:
Classe - Assunto
Requerente:
1000047-40.2019.8.26.0535
Procedimento Comum Cível - Planos de Saúde
Jheison da Silva Feliciano
Requerido:
UNIMED DE GUARULHOS COOPERATIVA DE TRABALHO
MEDICO
Justiça Gratuita
Juiz de Direito: Dr. Ricardo Felicio Scaff
Vistos.
Até que se tenha uma avaliação feita por perito médico nomeado pelo juízo,
entendo que a melhor providência para o momento é a manutenção do tratamento do autor em
condição de internação hospitalar, consoante determinado na decisão de fls. 264.
Diante do exposto, acolho
sua internação, providenciando o transporte
o pedido
do autor
do
de
autor para determinar que
sua residência até hospital
a ré proceda à
credenciado da

por
meio
de
ambulância,
bem
como
o
devido
tratamento
à
enfermidade
que
o
acomete,
com
o
as,
por
devido seguimento ao tratamento quimioterápico, no prazo de 24 horcontados da publicação da
presente decisão, sob pena de multa diária no valor de R$ 1.500,00 dia de descumprimento,
com teto em R$ 30.000,00.
A operadora de saúde ré fica intimada da presente decisão por meio de seu
advogado constituído nos autos, com a respecitva publicação no DJe
.
No mais, considerando as informações prestadas pelo perito às fls. 2018, bem
como a dificuldade ainda em manifestar-se nos autos sem o seu certificado digital,
nomeio em
substituição
o perito médico Dr. Orlando Leoncio Júnior, que deverá ser intimado, via portal de
peritos, para aceite do encargo e estimar seus honorários, em 48 (quarenta e oito) horas, devido à
urgência que o caso requer.
Intime-se o perito anteriormente nomeado, e agora substituído, da presente decisão.
Proceda a serventia, ainda, além da intimação via portal de peritos, a intimação do
novo perito via
e-mail (ojleoncio@terra.com.br e orlando.leoncio13@gmail.com), com vistas a
celeridade.
Os honorários periciais serão suportados por ambas as partes, 50% por cada, nos
termos do artigo 95,
caput, do Código de Processo Civil.
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1000047-40.2019.8.26.0535 e código 60A0C60.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RICARDO FELICIO SCAFF, liberado nos autos em 13/05/2020 às 20:26 .
fls. 2019

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE GUARULHOS
FORO DE GUARULHOS
1ª VARA CÍVEL
Rua dos Crisântemos, nº 29, 12º andar - sala 1205 - Vila Tijuco, Vila
Tijuco - CEP 07091-060, Fone: (11) 2845-9254, Guarulhos-SP - E-mail:
guarulhos1cv@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min
Com a estimativa de honorários, manifestem-se as partes no prazo comum de 3
(três) dias. Em caso de concordância, proceda-se, desde já o depósito de cada partes.
Por ser beneficiário da justiça gratuita, a parte cabente ao autor será custeada pelo
Estado, nos termos do §3º do dispositivo legal acima indicado.
Oficie-se à Defensoria Pública do Estado de São Paulo para reserva de 50% dos
honorários do perito.
Faculto às partes a indicação de quesitos e assistentes técnicos no prazo de 5
(cinco) dias, sob pena de preclusão.
Laudo em 10 dias, devido à urgência do caso.
A audiência de instrução e julgamento será designada oportunamente.
Intime-se.
Guarulhos, 13 de maio de 2020.
DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006,
CONFORME IMPRESSÃO À MARGEM DIREITA
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1000047-40.2019.8.26.0535 e código 60A0C60.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RICARDO FELICIO SCAFF, liberado nos autos em 13/05/2020 às 20:26 .
fls. 2020


 ANSELMO FERREIRA DE MELO DA COSTA (Sair)

>Bem-vindo > Peticionamento Eletrônico > Peticionamento Eletrônico de 1º Grau > Petição
Inicial de 1° Grau


Petição Inicial de 1° Grau


Operação realizada com sucesso
Prezado ANSELMO FERREIRA DE MELO DA COSTA, todos documentos foram assinados e protocolados com sucesso. O processo foi protocolado com o número 1015443-83.2020.8.26.0224 em 22/05/2020 06:27:00.

Orientações

Um e-mail foi enviado para anselmocostamelo@gmail.com com os dados deste protocolo.

Após a sua petição ser recebida e encaminhada pelo Tribunal, será possível acompanhar o andamento do processo através da Consulta
de Processos Online existente no portal.

Peticionante
Nome
Foro
Processo
Classe do processo
Assunto principal
Data/Hora
Querelante
Querelado
Petição*
Procuração
Documento 1
Anexar documentos
Recibo
> Bem-vindo > Peticionamento Eletrônico > Peticionamento Eletrônico de 1º Grau > Petição
Inicial de 1° Grau
Petição Inicial de 1° Grau
Operação realizada com sucesso
Prezado ANSELMO FERREIRA DE MELO DA COSTA, todos documentos foram assinados e protocolados com sucesso. O processo foi
protocolado com o número 1015443-83.2020.8.26.0224 em 22/05/2020 06:27:00.
Orientações
Um e-mail foi enviado para anselmocostamelo@gmail.com com os dados deste protocolo.
Após a sua petição ser recebida e encaminhada pelo Tribunal, será possível acompanhar o andamento do processo através da Consulta
de Processos Online existente no portal.
Peticionante
: ANSELMO FERREIRA DE MELO DA COSTA
Protocolo
: Foro de Guarulhos
: 1015443-83.2020.8.26.0224
: Representação Criminal/Notícia de Crime
: Maus Tratos
: 22/05/2020 06:27:00
Partes
: Jheison da Silva Feliciano
: Unimed de Guarulhos - Cooperativa de Trabalho Médico
Documentos Protocolados
: QUEIXA-CRIME JHEISO (1) - 1-8.pdf
: img203 - 1-2.pdf
: doc_93053914 (1) - 1.pdf
Downloads
: Realizar download dos documentos da petição
: Realizar download do recibo
Desenvolvido pela Softplan em parceria com a Secretaria de Tecnologia da Informação - STI
ANSELMO FERREIRA DE MELO DA COSTA (Sair)
Exibindo 3 documentos >> Exibir todos