Pesquisar

segunda-feira, abril 19, 2021

18 Estados, 16 capitais e DF têm auxílio emergencial próprio. Saiba os valores

Em 8 UFs, pode superar o auxílio federal. Maioria não permite acumular benefícios. Renda é alivia crise causada pela covidEstados e capitais adotaram programas de transferência de renda na pandemiaMarcello Casal Jr/Agência Brasil

Estados e municípios adotaram benefícios próprios de transferência de renda para pessoas em vulnerabilidade social, desempregados e autônomos em 2021. Os recursos são usados para aliviar os efeitos da crise causada pela pandemia.

Levantamento do Poder360 mostra que 18 Estados implementaram auxílios regionais, além do Distrito Federal. Em 8 das unidades da federação, o valor pago por mês pode superar a quantia transferida pela gestão do presidente Jair Bolsonaro: Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Pará, Piauí, Rio Grande do Sul e São Paulo.
Das 16 capitais com auxílios locais, 3 oferecem parcelas que chegam a ser maiores que as do governo federal: Salvador, São Luís e Belém.
As medidas vêm em um momento de vácuo na atuação do governo federal. A última parcela do auxílio federal foi depositada em dezembro de 2020. Novos repasses começaram no início de abril de 2021, e o dinheiro fica em uma conta poupança digital da Caixa. Os saques foram liberados a partir do fim do mês.

Os valores do novo auxílio federal são menores do que os R$ 600 pagos no ano anterior, e também há menos beneficiários. Serão 4 parcelas, que variam de R$ 150 a 375, dependendo da composição familiar, pagas a 45,6 milhões de pessoas.

Isso significa que 22,6 milhões que receberam o benefício no ano passado ficarão sem o auxílio.

Em pelo menos 7 Estados e 3 capitais é possível acumular o benefício local com o auxílio emergencial do governo federal.

Além de desempregados, pessoas em situação de extrema pobreza e vulnerabilidade social, Estados e capitais oferecem benefícios para artistas e profissionais da cultura.

Também há repasses para públicos específicos. O Maranhão criou um repasse para catadores de resíduos, o Piauí para desempregados do setor de bares, restaurantes e eventos, e Alagoas para famílias com gestantes, bebês e crianças até 5 anos de idade.

Pelo menos 8 Estados e 6 capitais usam o CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais) para selecionar os beneficiários. Trata-se da base de dados do governo federal que reúne informações sobre beneficiários do Bolsa Família e de outros programas sociais.
OUTROS APOIOS

Nos locais em que não há transferência de renda, alguns governos locais adotaram outras medidas de apoio.

A Prefeitura de Boa Vista (RR) isentou taxas municipais e deu desconto no IPTU. A Prefeitura de Belo Horizonte (MG) mantém, desde 2020, a doação de cestas básicas com alimentos e itens de higiene para cerca de 275.000 famílias. Em Cuiabá (MS), um auxílio de 3 parcelas de R$ 500 foi pago em 2020. Para 2021 a prefeitura afirmou que não consegue disponibilizar recursos para repetir o programa.

Em Porto Alegre (RS), os vereadores analisam um projeto de lei da prefeitura que cria um programa de microcrédito para microempreendedores e uma proposta para melhorar o saneamento básico em moradias da população de baixa renda.

Proposta semelhante foi aplicada no Estado de Pernambuco. O governo lançou uma linha de crédito para apoiar o capital de giro de micro e pequenas empresas.
COBRANÇAS

Depois do anúncio da nova rodada do auxílio emergencial federal, no final de março, governadores de 16 Estados cobraram que o valor fosse o mesmo de 2020. Os mandatários enviaram uma carta ao Congresso Nacional.

“Entendemos que a redução dos valores do auxílio emergencial é inadequada para a eficácia da proteção da população. Enquanto a vacinação não acontecer em massa, precisamos garantir renda para a população mais vulnerável”, afirmaram.

O valor médio de R$ 250 do auxílio emergencial federal compra 56% da cesta básica na capital em que o valor dos alimentos é mais barato, segundo pesquisa (íntegra – 182 KB) do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Os valores da nova rodada do auxílio emergencial em 2021 são insuficientes para recompor a renda de 43% dos beneficiários que terão direito às parcelas de menor valor (R$ 150), segundo estudo da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Eis a íntegra (872 – KB).

O governo federal calcula que os pagamentos da nova rodada do auxílio devem custar R$ 44 bilhões, incluindo os custos operacionais do programa. A cifra é equivalente a 14% do que o governo gastou na 1ª rodada.

Por LUCAS MENDES do poder360

quinta-feira, março 25, 2021

Eliane Águas, abraça a campanha "Abadia Contra o Coronavírus"

A Ex Secretaria de Saúde de Abadia de Goiás, Eliane Águas, e atualmente Coordenadora Municipal de Vigilância Epidemiológica, abraça a campanha "Abadia Contra o Coronavírus" e fala da dor em ter perdido sua enteada e sua mãe para a Covid-19.
Infelizmente elas partiram carregando parte de mim. A falta é inevitável. Dano irreparável a minha família. Deus deu, Deus tomou. Bendito é o nome do Senhor!

Use sua máscara, use Álcool gel, obedeçam às regras do distanciamento social. Porém, não abandone quem precisa de ajuda nesse momento. Nós sentimos sozinhos em um momento como esse, porém há muito o que se fazer!

Ore, ame, cuida. Até o pão está faltando na mesa de alguém que precisa de nós. É preciso entender também que o controle de tudo ainda está nas mãos de Deus e ele que dá a última palavra. Como servos obedientes podemos fazer o que os líderes nos solicitam mais jamais perderemos a fé, esperança no Deus todo-poderoso que um Dia nos levará para estar também com ele e quando ele Bradar o fim dessa Pandemia chegará. Assim como vários irmãos, amigos e familiares já se foram e nunca vão retornar aproveita e cuida de quem está vivo e seguimos confiando na proteção de Deus!

Use máscara!

Saia de casa somente precisar de atendimento médico.

Quem está de quarentena respeita quem está sadio e trabalhando para defender seu pão?

Seja empático e não julgue seu próximo.

Estenda a mão para quem precisa.

Por Eliane Águas.

terça-feira, março 09, 2021

Treze municípios estão com alto risco de contaminação pela Covid-19

Outras 33 cidades de Mato Grosso registram risco moderado de contágio por coronavírus

As medidas do Decreto nº 836, de 01 de março de 2021, são impositivas e devem ser adotadas pelos 141 municípios do Estado independentemente da classificação de risco. 
As medidas do Decreto nº 836, de 01 de março de 2021, são impositivas e devem ser adotadas pelos 141 municípios do Estado independentemente da classificação de risco. - Foto por: $fld.get("image_credits").getValue().trim()

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta segunda-feira (08.03), o Boletim Informativo n° 365 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 9, que 13 municípios registram alta classificação de risco para o coronavírus. São eles: Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Primavera do Leste, Sinop, Sorriso, Cáceres, Pontes e Lacerda, Alta Floresta, Barra do Garças, Nova Xavantina, Peixoto de Azevedo e Cotriguaçu.

Ainda de acordo com informações do Boletim, outras 33 cidades foram classificadas na categoria de risco moderado para a Covid-19. São elas: Arenápolis, Aripuanã, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Canarana, Carlinda, Chapada dos Guimarães, Colíder, Comodoro, Confresa, Diamantino, Guarantã do Norte, Juara, Juruena, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Matupá, Mirassol d'Oeste, Nova Mutum, Paranatinga, Poconé, Santo Antônio do Leverger, São Félix do Araguaia, Sapezal, Tangará da Serra, Tapurah, Terra Nova do Norte, Vila Bela da Santíssima Trindade, Vila Rica, Ribeirãozinho, Serra Nova Dourada e Vale de São Domingos.

O sistema de classificação que aponta o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos, é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades.

Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, e os resultados são divulgados nos Boletins Informativos da SES.

As medidas do Decreto nº 836, de 01 de março de 2021, são impositivas e devem ser adotadas pelos 141 municípios do Estado independentemente da classificação de risco.

Por Fernanda Nazário | SES-MT

Chuva em excesso provoca prejuízos na soja de MT

O excesso de chuva e a umidade muito elevada têm provocado prejuízos nos campos de soja de Mato Grosso. Em algumas localidades a soja está podre e o atraso na colheita no estado já é visível.

Alguns produtores optaram por abandonar a soja e plantar milho por cima. A Aprosoja-MT, já se movimenta e busca alternativas para o produtor rural. Nos próximos dias, 67 municípios produtores podem decretar emergência ou calamidade.

Por causa do tempo instável e da chuva frequente a soja está caída, podre e em outras localidades segue perdendo qualidade dia a dia. O cenário é complicado para o sojicultor de Mato Grosso.

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia mostram que em São Felix do Araguaia já choveu 235,2 milímetros, no período entre 01/03 até 9h da manhã de hoje, dia 09 de março. Neste mesmo período, a cidade de Juína, registrou acumulado de aproximadamente 117 milímetros.

Na região de Cláudia (MT), a situação é ainda mais grave. Além da colheita comprometida, os agricultores não estão conseguindo transportar o que sai do campo. São caminhões parados em atoleiros e outros com problemas mecânicos causados pelo solo muito úmido.
Foto: Mauricio Meyer - Embrapa - soja grãos apodrecimento

Perda de safra 20/21

Os produtores estão preocupados porque em muitas propriedades a perda é total, ou seja, 100% da safra. Em outras, a perda já alcança 50%. Até a última sexta-feira (05), pouco mais de 67% da área total cultivada em Mato Grosso estava colhida. O ritmo segue abaixo do registrado nesta mesma época do ano passado, quando as máquinas já tinham avançado sobre mais de 91% das plantações.

Previsão para os próximos dias

Até quinta-feira (11), o tempo segue instável com bastante nebulosidade e chuva a qualquer hora do dia no centro-norte de Mato Grosso e o risco de temporal é alto. Nas demais áreas do estado, o sol aparece, mas a situação é de atenção para chuva moderada a forte com raios e fortes rajadas de vento. Observe abaixo a estimativa de chuva acumulada para o período entre 09 e 13 de março:

Decreto de emergência

O presidente da Aprosoja, Fernando Cadore, se reuniu com secretário adjunto de Proteção e Defesa Civil, Cel BM Cesar Viana de Brun, para tratar sobre possível decreto de situações de emergência ou calamidade em municípios produtores. Durante reunião online, Cadore esclareceu que uma das preocupações dos produtores rurais é quanto ao grande volume de chuvas que tem prejudicado a colheita da soja e consequentemente o plantio do milho.

Agroclima PRO

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra.

O Agro clima Pro é um serviço de tecnologia da Clima tempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações.

Da Redação do Agroclima.

domingo, fevereiro 21, 2021

Abadia de Goiás rumo certo ao desenvolvimento.

O prefeito de Abadia de Goiás Wander Saraiva, vem diuturnamente buscando alternativas para solucionar as problemáticas existentes no município.
Dois meses já se passaram na sua administração, Abadia de Goiás não é, mas a mesma, o prefeito Wander Saraiva com sua equipe estão tentando solucionar os problemas históricos do município e avançando nas áreas fundamentais para garantir a qualidade de vida da população.

Ele está consciente que precisa ir muito além, para superar os obstáculos existentes.

Nos próximos três anos e dez meses eles vão continuar avançando com humanização, inclusão e justiça social, priorizando sempre as camadas mais carentes. Parabéns Prefeito!

Por Selzy Quinta.

sábado, janeiro 30, 2021

PARABÉNS AO CASAL HERYK CYNTHIA

Heryk e Cynthia, não há nada mais lindo do que a consagração do amor no matrimônio. Quando dois corações e duas vidas se unem com a bênção de Deus, o amor é ungido pela proteção divina. Cabe a vocês respeitarem as palavras do Senhor e seguir os seus ensinamentos para uma vida familiar com muita paz e amor.
No dia 16 de janeiro último, Heryk e Cynthia começaram um novo percurso muito bonito em suas vidas. O casamento e a constituição de uma família. Que a união de vocês seja muito feliz, que seja forte o suficiente para enfrentar qualquer dificuldade que a vida lhes coloque no caminho. Que haja muita paz, tolerância e companheirismo. Onde há amor, há felicidade! Que a vida vocês seja iluminada sempre!
Parabéns aos noivos e que Deus abençoe esta união.

sexta-feira, janeiro 22, 2021

Artigo: Síndrome de Tourette: O popular tique nervoso


A Síndrome de Tourette é pouco conhecida e atinge apenas 0,6% da população em geral. É popularmente conhecida como “tique nervoso”. Esse transtorno é um distúrbio neurológico que faz o indivíduo ter tiques variados em diversos lugares do corpo e acontece também tiques vocais.
Esse quadro tem alto grau genético e a fase de aparecimento é extremamente variável e mais comum no sexo masculino. O indivíduo com Tourette também pode ter outros transtornos de neurodesenvolvimentos ou neuropsiquiátricos associados. Alguns exemplos são Transtorno do Espectro Autista (TEA), Transtorno obsessivo-compulsivos (TOC), esquizofrenia, deficiência intelectual entre outros.

Os critérios para se diagnosticar a síndrome preconizam que o aparecimento e permanência dos tiques deve ocorrer por mais de três meses, além de ter um perfil crônico e não ter cura. O tratamento é multidisciplinar e envolve o uso de medicações, psicoterapia comportamental, treino de autocontrole e redução de fatores que possam piorar o tique como, por exemplo, quadros de ansiedade ou estresse agudo ou até mesmo situações do cotidiano que possam deixar a pessoa nervosa.

A síndrome em si não causa mal físico, apenas um incômodo no local em que o tique ocorre e dor. Entretanto, o maior impacto é o constrangimento social, a exposição desse indivíduo em ambientes que não vão entendê-lo e podem discriminá-lo. Na escola, existe o risco da criança ou adolescente sofrer bullying. Sendo assim, podem desenvolver, com o tempo, depressão, transtorno de ansiedade, crises de autoconceito e baixa autoestima.

A falta de compreensão da doença muitas vezes resulta em preconceito. O mais importante é controlar e orientar o paciente que o que ele tem não é grave, mas que precisa tratar para que melhore a autoestima e possa encarar os mais diversos ambientes sociais com tranquilidade.

Por (*) Dr. Clay Brites é pediatra, neurologista infantil e um dos fundadores do Instituto NeuroSaber

Por articulação de deputada municípios recebem maquinários

Foto: Felipe Lima/Da Assessoria
Por articulação da deputada estadual Janaina Riva (MDB), junto ao ex-deputado federal Fábio Garcia, ao secretário de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, e o deputado federal Carlos Bezerra, os municípios de Alto Paraguai, Brasnorte, Chapada dos Guimarães, Colíder, Colniza, Juara, Juína, Juruena, Nortelândia, Nova Bandeirantes, Nova Olímpia, Novo Horizonte do Norte, Pontal do Araguaia, Santo Afonso, Sorriso, Tabaporã, Terra Nova do Norte e Vale de São Domingos, serão beneficiados na primeira leva de patrulhas mecanizadas, entregues pelo governo do estado a 42 municípios na tarde desta quinta-feira (21.01).

Cada uma das 42 patrulhas mecanizadas é composta por um trator agrícola 4×4 com potência de 110 CV, uma carreta basculante com capacidade para seis toneladas e uma grade aradora com 18 discos de 28 polegadas. Esse volume de máquinas foi adquirido com recursos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com emenda parlamentar do suplente de senador e ex-deputado federal, Fábio Garcia, no valor de R$ 4,9 milhões, e contrapartida do Governo do Estado de R$ 2,7 milhões. Juntos esses recursos totalizam R$ 7,6 milhões em investimentos. No total serão 42 cidades beneficiadas com esses maquinários.

“Foi um trabalho em conjunto que rendeu excelentes frutos. Não posso deixar de agradecer o ex-deputado Fábio Garcia pela emenda e o secretário de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, por atenderem as minhas demandas. Continuamos trabalhando para que até maio a gente consiga contemplar mais municípios que ficaram de fora dessa primeira leva. Tenho certeza que os municípios farão bom uso desse maquinário”, comemorou.

Os 42 municípios que receberam os maquinários são: Alto Araguaia, Alto Paraguai, Alto Taquari, Barão de Melgaço, Brasnorte, Campinápolis, Canarana, Carlinda, Chapada dos Guimarães, Colíder, Colniza, Cotriguaçu, Figueirópolis D’Oeste, Guarantã do Norte, Guiratinga, Juara, Juína, Juruena, Juscimeira, Marcelândia, Matupá, Nortelândia, Nova Bandeirantes, Nova Brasilândia, Nova Guarita, Nova Santa Helena, Nova Olímpia, Novo Santo Antônio, Novo Horizonte do Norte, Nossa Senhora do Livramento, Nova Lacerda, Paranaíta, Poconé, Pontal do Araguaia, Ribeirão Cascalheira, Santo Afonso, Peixoto de Azevedo, Tabaporã, Terra Nova do Norte, União do Sul, Vale de São Domingos e Vera.

Do Primeira Hora

Estradas do sudeste, norte e nordeste de MT têm problemas para transportar gado

“Agora voltou com força”, foi o que disse o escalador de gado da unidade Friboi de Barra do Garças-MT, Júlio Aguiar, a respeito das chuvas que agora caem sobre a região. Nesta época do ano, a equipe dedicada ao transporte boiadeiro liga o alerta para evitar problemas de atrasos no embarque nas fazendas e na chega ao frigorífico.

“O nosso raio de atuação hoje é o sudeste de Mato Grosso, que inclui Primavera do Leste, Tesouro, Rondonópolis… No norte do estado, a gente pega também Paranatinga, Nova Brasilândia, Gaúcha do Norte. E nosso forte mesmo é no nordeste de Mato Grosso, que tem aquela parte perto de Cocalinho, Canarana, Ribeirão Cascalheira, vai até Querência, Confresa… Toda essa região ali do nordeste a gente atua bem forte”, explicou Aguiar.

O profissional destacou então quais são as estradas que neste momento apresentam mais problemas para o escoamento da produção de gado de corte da região para que os produtores estejam atentos a possíveis desvios, ajustes de programação e demais ações que possam corrigir ou remediar a situação.

“Entre as principais estradas que têm problemas hoje está a que liga Paranatinga a Santiago do Norte, que é a MT-130. Ali tem muito chão e o movimento é bem grande, então não é só a chuva que causa o problema, mas também excesso de passagem de caminhão no chão. A BR-242, que liga com Gaúcha do Norte também para Santiago é bem forte nessa questão de atoleiro, já que o movimento é intenso e dali a gente tira muito gado. A MT-100, que liga Araguaiana para Cocalinho, é bem tensa também. Ali quando é a época de chuva é quase impossível passar”, resumiu Júlio.

O especialista destacou o treinamento oferecido pela companhia aos motoristas e também a frota de caminhões, medidas que ajudam a superar os obstáculos da logística do gado na região.

Confira a entrevista completa com Júlio Aguiar no vídeo a seguir:


terça-feira, janeiro 12, 2021

2020-FOI UM ANO CRÍTICO EM RELAÇÃO AS QUEIMADAS NO BRASIL

Por Ethiene Portugal

O instituto registrou, de janeiro até o dia 13 de setembro , do ano, 14.764 focos de incêndio. 
As consequências negativas que esse desastre ambiental causa aos seres humanos e aos animais.

De acordo com o INP (instituto de pesquisas espaciais),2020 teve o maior número de queimadas aqui no país. As regiões mais afetadas foram o Amazonas e o Pantanal. O instituto registrou, de janeiro até o dia 13 de setembro , do ano, 14.764 focos de incêndio. Sendo que o bioma mais afetado foi o Amazônia , com 41,8% dos focos registrados, desse total: 64.499. E o Pantanal com 11,5%, o que corresponde a 1.697.86. Isso é de fato preocupante, pois afeta a nossa saúde respiratória, e a dos animais também, estes, ainda, correm o risco maior de não resistirem às graves queimaduras e morrerem , como, lamentavelmente aconteceu com muitos deles.

AS CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE CHUVA NO PANTANAL

A maior planície alagável do mundo enfrentou , no ano passado, a pior seca dos últimos cinquenta anos.

Devido ao baixo volume de chuva, em 2020, o Pantanal enfrentou uma grande seca, a pior , aliás, dos últimos 50 anos, como disseram os especialistas . De acordo com o CEMADEN(centro nacional de monitoramento e alerta de desastres naturais),os municípios mais afetados pela a seca, na região foram Jaciara, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio do Leverger. Atingindo de 60 à 80% de sua área agroprodutiva ,no mês de julho de 2020.

Por Ethiene Portugal

Foto: Ethiene Portugal

segunda-feira, janeiro 11, 2021

Ciência e cooperação para superar adversidades

Presidente Maurício Lopes-
Pesquisador da Embrapa 
Poucos sabem da influência da ciência no pensamento político dos líderes que moldaram a maior potência global, os Estados Unidos da América. Os chamados “fundadores” da nação americana consideravam que a ciência era parte integrante da vida - incluindo da vida política. Historiadores nos contam que Thomas Jefferson era um estudioso do legado científico de Isaac Newton, Benjamin Franklin foi um cientista ilustre que se dedicou ao estudo da eletricidade, John Adams teve a melhor educação científica que o novo país oferecia e James Madison, o arquiteto-chefe da Constituição americana, salpicou seus famosos “Artigos Federalistas” com referências às ciências da vida, à física e à química.

Ao se tornar fonte de inspiração que ajudou a moldar a Constituição americana, a ciência ganhou visibilidade e status e certamente marcou a evolução do pensamento, das leis e das instituições que consolidaram aquele país como potência científica e tecnológica - o que ajudou a definir a forma, a evolução e a competitividade da sua pujante economia. Após a Segunda Guerra Mundial, as universidades americanas, estimuladas por financiamento governamental para pesquisa e ensino superior, se expandiram em tamanho, número e diversidade de alunos, produzindo não apenas profissionais bem treinados, mas também um arsenal de novos conhecimentos que deram origem ao mais poderoso ecossistema de inovação do planeta.

O sucesso da ciência americana ajudou também a inspirar o investimento global em inovação e a fortalecer a cooperação científica e tecnológica ao redor do globo. Suas universidades se tornaram referência em capacitação de alto nível, se abrindo para treinar cientistas de todas as partes, incluindo o Brasil. Milhares de pesquisadores da Embrapa, de institutos estaduais de pesquisa e de universidades brasileiras foram treinados nas melhores universidades americanas, onde adquiriram conhecimentos e construíram redes de cooperação que ajudaram o Brasil a superar a insegurança alimentar e a se tornar um grande exportador de alimentos em apenas quatro décadas.

O fato é que os líderes preparados e pragmáticos sabem que aqueles que geram novos conhecimentos e os transformam em inovações tecnológicas são os donos do futuro. O recém eleito presidente americano Joseph Biden tem repetido que sua administração será "construída sobre um alicerce de ciência". E países que almejam posição de destaque no mundo investem em políticas científicas e tecnológicas robustas e de longo prazo, ao mesmo tempo que fortalecem suas estratégias de cooperação. Este é o caso da China, que em poucos anos se tornou um dos maiores produtores globais de conhecimento científico. São países cujos líderes compreendem que a superação de adversidades, como mudanças climáticas, riscos sanitários, poluição e escassez de recursos só poderá se dar com pesados investimentos em ciência, tecnologia e cooperação.

Ainda assim, a última década foi notável por um aumento nas atividades anticientíficas, com destaque para o movimento contra a vacinação - uma das maiores conquistas da saúde pública no século 20. Esse é um dos tristes exemplos da desinformação que ganham força nas redes sociais, trazendo de volta riscos considerados já superados e comprometendo a credibilidade da ciência, em momento em que a sociedade se mostra cada vez mais dependente de conhecimento. É por isso que precisamos de dirigentes esclarecidos, atentos aos riscos da ignorância científica, capazes de compreender e comunicar que vivemos em uma sociedade absolutamente dependente do conhecimento. Impossível não perceber essa realidade, imersos que estamos em uma pandemia, que nos traz exemplos cristalinos do enorme poder da ciência e da cooperação para superação de adversidades.

Exemplo como o rápido sequenciamento do genoma do vírus Sars-CoV-2, na China, em janeiro de 2020, dias após o seu primeiro isolamento. Quando a cidade de Wuhan registrou a primeira morte devido à Covid-19 a sequência genômica do vírus foi rapidamente postada em um site de acesso aberto a cientistas em todo o mundo. As 28.000 letras do código genético do vírus permitiram que universidades e empresas farmacêuticas ao redor do globo projetassem, em poucos dias, diversos protótipos de vacinas, alguns testados com sucesso ao longo do ano. Responder a um novo vírus letal desconhecido com vacinas aprovadas em prazo tão exíguo foi um feito extraordinário que atestou de maneira inequívoca a essencialidade da ciência e da cooperação para o progresso e o bem estar da sociedade.

É por isso que, mais que em qualquer outro momento da sua história, o Brasil precisa cuidar com grande atenção da sua ciência. A falta de planejamento estratégico, de investimento e de formação de cientistas poderá nos colocar em situação de perigo ou nos arrastar para posições de menor importância no cenário mundial. É evidente a emergência de riscos de grande impacto – como as mudanças climáticas e as crises sanitárias, assim como é evidente a reconfiguração nas cadeias de valor globais, cada vez mais intensivas em conhecimento. Por isso o Brasil precisará elevar de forma substancial sua capacidade de resposta a crises, além de ampliar a criatividade e a produtividade da sua economia, o que só ocorrerá com formação de talentos, fortalecimento da capacidade de cooperação e grande investimento em políticas científicas e tecnológicas robustas e de longo prazo. 

Presidente Maurício Lopes- Pesquisador da Embrapa 
Contato:Embrapa Agroenergia- agroenergia.imprensa@embrapa.br (61) 98124-9815

O CRESCIMENTO DOS CASOS DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER AQUI BRASIL

Por Ethiene Portugal.
Os casos de violência contra a mulher aumentaram de forma significativa aqui no país, por conta do isolamento do novo coronavírus, como apontam os dados do Décimo Quarto Anuário Brasileiro De Segurança Pública, onde mostram que houve alta de 1,9% nos casos de feminicídios e de 3,8% nos chamados, ao 190, nos atendimentos à violência doméstica . 

Ethiene Portugal.
Como as instituições responsáveis agem para combater essa prática aqui no país. E essas mulheres, será que elas conseguem denunciar os agressores? E como ficam suas vidas depois?

Os casos de violência contra a mulher aumentaram de forma significativa aqui no país, por conta do isolamento do novo coronavírus, como apontam os dados do Décimo Quarto Anuário Brasileiro De Segurança Pública, onde mostram que houve alta de 1,9% nos casos de feminicídios e de 3,8% nos chamados, ao 190, nos atendimentos à violência doméstica . Os parceiros dessas vítimas aproveitam da situação na qual elas ficam isoladas para cometerem o crime. Porém, não é de hoje que existem danos causados por esse tipo de violência, como vale ressaltar os dados do Departamento De Informática Do Sistema Único De Saúde Do Brasil (DATASUS), onde apontam, entre os anos de 2010 a 2018, números de casos de violência física e sexual, pelas regiões do país, onde se tem um total de 61.616 casos.

Essas mulheres que sofrem violência sexual tendem a ficar com problemas psicológicos. Além de outras consequências como lesões físicas, uma gravidez indesejada, e, também, correm o risco de serem contaminadas por doenças sexualmente transmissíveis e o pior, cometerem suicídio por conta de uma depressão que pode ser ocasionada por essa violência. Por isso são muito importantes as campanhas de combate à essa prática. Aqui no Brasil existem algumas instituições que dão apoio à essas vítimas, Em alguns casos essas mulheres agredidas são acolhidas e fazem tratamento psicossocial, segundo o SUS. Inclusive a polícia militar também disponibiliza o 190, número para o qual elas podem fazer as denúncias. Porém, muitas das vezes essas mulheres se sentem envergonhadas de se exporem ,ficam preocupadas com o que a sociedade vai pensar delas, e muitas , ainda, se sentem culpadas. Isso é o resultado do cenário de uma sociedade machista em que vivemos. Mas afinal , o que significa feminicídio? Algumas pessoas não sabem o real significado do termo . Feminicídio, segundo o site da Uol é o homicídio cometido contra mulheres que é motivado por violência doméstica (sendo ela sexual ou física) ou discriminação de gênero. A lei 13.104\15, mais conhecida como a lei do feminicídio, alterou o código penal brasileiro incluindo como qualificador do crime de homicídio o feminicídio (fonte:Uol)

O PIOR É QUANDO ESSA VIOLÊNCIA ACONTECE DENTRO DE CASA

Essa é a jovem Érica. Ela foi vítima de violência sexual.

Há casos , também, em que o próprio agressor é alguém da família. Como aconteceu com a jovem Érica Cristina, que foi abusada pelo o seu próprio pai quando tinha 05 anos de idade. A vítima disse que os abusos aconteciam à todo o momento quando ele estava em casa e a sua mãe ia para o trabalho. Segundo ela, ele a trancava no banheiro e lá cometia o crime. Érica mora em Cuiabá- Mato Grosso há 01 ano, mas essas violências aconteceram em Porto Velho-Rondônia, onde ela nasceu . A moça relatou, ainda, que contava para a sua mãe que era abusada pelo pai, porém, a mesma fingia que não acontecia nada , por medo de perder o marido, “ela dizia que eu estava louca, que isso era invenção da minha cabeça, que eu queria destruir o casamento dela”(conta Érica , com tristeza). Infelizmente isso acontece quase que sempre: essa omissão por parte da mãe, nesses casos, por motivo passional. Hoje a jovem disse que está recuperada do trauma vivido na infância, mas que não foi fácil.
Érica ainda na adolescência, quando ainda era abusada pelo o seu pai.

Para mais informações à respeito, acesse o site: /portal.sesp.mt.gov.br/delegacia-web/pages/home.seam

Fontes: Data Sus, Décimo Quarto Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Site da Uol, Èrica Cristina.

Por Ethiene Portugal.
Fotos: Ethiene Portugal.

Precisamos amadurecer politicamente como cidadãos de bem que somos

Por Edson Tavares
A democracia é um regime bom ao ponto de permitir que cada um faça sua escolha de acordo com sua vontade e seu nível intelectual para entender o que é um gestor público ou um legislador, no Brasil, o povo já viveu períodos negros da administração pública em todos os níveis, quer seja federal, estadual e principalmente nos municípios onde somos afetados mais diretamente por más gestões. Elegem cada aberração que da até para escrever roteiros de pornochanchada com os rastros deixados por tais políticos. Quando Clistenes concebeu a democracia com os seguintes pressupostos" "o governo do povo, pelo povo e para o povo" ele não podia imaginar que em pleno seculo XXI o povo seria tão ruim de política como somos, observe que aqui estou me referindo a nós como o povo que elege nossos representantes, eu poderia enumerar aqui uma série de quesitos pelos quais elegemos nossos representantes, mas com certeza a maioria deles não tem nada a ver com uma avaliação técnica sobre a competência administrativa dos caros que iremos colocar la como nossos representantes. Ai o resto da história todos já conhecem. Mas vamos ao que interessa, finda um ciclo começa a se escrever outro até porque a cada mandato escrevemos uma história diferente e é preciso entender que nenhum autor começa a historiar com um final definido ou do fim pro começo, pode até existir um roteiro pre definido, porem a cada capitulo a história poderá tomar rumos diferentes e será preciso vivenciar o dia a dia para podermos avaliar se o autor esta escrevendo uma história boa ou ruim, se for ruim não compramos mais o livro ou não assistimos mais à novela, ou trocamos o canal, ou o autor. Enfim, é preciso maturidade para entender que em cada início de mandato a coisa não é tão simples, imagine você entrar em sua casa depois que um furacão passou por ali, é preciso avaliar os estragos antes de fazer o orçamento e principalmente ter equilíbrio para entender que toda reforma ou mudança demanda tempo, não queira que os novos gestores façam em uma semana o que os anteriores não fizeram em 4, 8 ou mais anos no poder, o tempo será o cronometro que acionaremos a partir de agora para avaliar o desempenho quer seja do executivo e do legislativo, ao invés de ficar postando abobrinhas e baboseira procure acompanhar as sessões na câmara, procure se inteirar das ações do executivo, aprenda a consultar o portal da transparência, saiba o que é TCM, organizem se no sentido de ajudarmos a fazer com que a administração pública entenda que os tais não são donos das prefeituras ou das câmaras e que juntos fica mais fácil de criar politicas publicas que atendam as necessidades prioritárias da comunidade.

domingo, janeiro 10, 2021

Nelson Barbudo vai contra orientação do PSL, e anuncia apoio a Arthur Lira para presidente da Câmara

Deputado de MT integra bloco que não apoia Baleia Rossi e se reuniu com Lira nesta sexta-feira em Cuiabá

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL), fez um discurso duro contra o atual presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (MDB), durante coletiva do também federal Arthur Lira (PP-AL), em Cuiabá, nesta sexta-feira (8). Segundo Barbudo, a Câmara Federal tem uma presidência que “não respeitou as pautas presidenciais”.

“Nós, a maioria esmagadora do PSL votaremos para que o senhor [Arthur Lira] seja o nosso presidente. Estou trabalhando para isso. Precisamos de um líder como vossa excelência, desprovido de arrogância, que o senhor sente naquela mesa sabendo que o povo brasileiro está carente de uma liderança natural para que nós possamos resolver os problemas nacionais”, destacou o federal.

A orientação do PSL nacional é que seus filiados votem em Baleia Rossi (MDB-SP), sob ameaça de punições, em caso de insurgência.

Conforme Nelson Barbudo, “temos uma presidência que não respeitou as pautas presidenciais. Rodrigo Maia deixou caducar a MP 910, nós trabalhamos nela para que pudéssemos dar mais celeridade à regularização fundiária. Trabalhamos um ano nela para chegar no dia da votação, simplesmente, o presidente da Câmara colocar embaixo da mesa”, afirmou.

“Nosso estado carrega o Brasil nas costas, mas não tem identidade na terra. São mais de cem mil propriedades, só falando das pequenas, que quer a reforma fundiária, que quer escriturar, precisamos de um presidente que tenha compromisso com a classe de agricultores do agronegócio”, disse.

“Precisamos de um homem que saiba que o agro, o Centro-Oeste produz as riquezas para que os nossos irmãos possam ter o sustento. O homem do campo está abandonado há 35 anos. Não podemos deixar que homens ligados ao PC do B, à esquerda, ao PT, sentem-se naquela mesa, que dá rumo e norteia os destinos da nossa Nação”, conclamou.

Por fim, Nelson Barbudo disse que “poderia fazer muitos pedidos, mas eu quero que o senhor olhe para o agronegócio, para o Centro-Oeste, para todo o País, para a agricultura familiar. Nós temos condições de ser o maior país produtor do mundo, sem que o estado pratique a maior carga tributária do planeta. O homem do campo está sangrando, isso tem que ser mudado”.

 Da Da Redação do Jornal O Documento

Ônibus interestadual com passageiros pega fogo em Pirenópolis

Fogo teve início em uma das rodas e se espalhou pelo bagageiro
Combate a incêndio em ônibus em Pirenópolis | Foto: BMGO / Divulgação

Um ônibus com 37 passageiros pegou fogo na tarde de sábado (9) no município de Pirenópolis, a cerca de 130 quilômetros de Goiânia. O veículo saiu da capital goiana com destino a Marabá, no estado do Pará, mas começou a pegar fogo quando passava pela cidade histórica. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o corpo de bombeiros, um dos motoristas avistou o fogo saindo de uma das rodas. Segundo o relato do profissional, o incêndio se alastrou rapidamente e atingiu o bagageiro, que estava carregado de malas de roupas, além de vários outros objetos pessoais dos passageiros.

Quando o corpo de bombeiros chegou até o local, os passageiros já haviam saído do veículo com o auxílio dos motoristas.

Os bombeiros utilizaram dois veículos e 8 mil litros de água para combate ao incêndio.

Por Eduardo Pinheiro Do Mais Goiás

Polícia prende suspeitos de assassinar jornalista a pauladas em GO

Eduardo Ramos Jordão, 77 anos, foi encontrado morto dentro da própria chácara, em Abadia de Goiás. Segundo as investigações, a dupla que cometeu o latrocínio conhecia e frequentava a casa da vítima
(crédito: reprodução )

Um homem de 35 anos foi preso, nesta sexta-feira (8/1), pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), suspeito de matar, a pauladas, o jornalista Eduardo Ramos Jordão, 77.

Um adolescente de 17 anos foi apreendido. O comunicador foi encontrado morto, em 28 de dezembro de 2020, na chácara dele em Abadia de Goiás, região metropolitana de Goiânia, distante cerca de 224km de Brasília. 
O crime é apurado pela PCGO como latrocínio (roubo seguido de morte). Após ser morto, os criminosos levaram o carro e um aparelho de som da vítima.

Ao longo das investigações, policiais constataram que o adolescente e o maior de idade conheciam e frequentavam a casa da vítima. Segundo o delegado à frente das investigações, Arthur Fleury, o adolescente, apreendido em Abadia de Goiás, confessou ter executado o jornalista para roubá-lo. Em depoimento, ele chegou a dar detalhes de como praticou a violência.

Já o homem, preso em Aparecida de Goiânia, negou a participação no crime. No entanto, com ele, os investigadores encontraram alguns objetos pessoais da vítima. O delegado afirmou que a real participação dele no latrocínio ainda é investigada.

Do Correio Braziliense
DD- POr Darcianne Diogo

quarta-feira, dezembro 23, 2020

Abadia de Goiás: OAB faz campanha para arrecadar ração para animais, em Goiás

 Doações podem ser entregues até o fim de janeiro, em uma das 68 lojas da AgroPop.

OAB faz campanha para arrecadar ração para animais, em Goiás — Foto: Divulgação/AgroPop

A Comissão Especial de Proteção e Defesa Animal (Cepda), da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), realiza uma campanha para arrecadar ração para animais, em Goiás. Chamada de "Encha Meu Potinho", a ação se estende até o fim de janeiro. Interessados devem procurar uma dos quase 70 pontos de entrega espalhados por Goiás para deixar a doação.

Veja os endereços para levar as doações.

Para doar a ração, basta levar o produto até uma das 68 lojas da AgroPop em todo o estado. Há lojas em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Abadia de Goiás, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Ceres, Cidade de Goiás, Hidrolandia, Goianira, Inhumas, Indiara, Iporá, Itaberaí, Nerópolis, Rio Verde, São Luis de Montes Belos, Senador Canedo, Silvânia, e Trindade.

Segundo a OAB, no fim de ano, o número de abandono de animais é crescente, e os protetores independentes e abrigos ficam sobrecarregados, já que ao mesmo tempo, a ajuda para manter esses animais é reduzida a quase zero.

“Pensando em ajudar essas pessoas que desempenham um trabalho voluntário, árduo e sem ajuda do poder público, a CEPDA se juntou com a AgroPop para garantir que os potinhos dos animais estejam preenchidos, pois sua rede está localizada em vários pontos espalhados por Goiânia” explica Pauliane Rodrigues, Presidente da CEPDA da OAB/GO.

Na primeira edição campanha, realizada em 2017, foram arrecadados 220 quilos de ração, beneficiando cerca de 300 animais ajudados por dez instituições de protetores de animais.
Por Danielle Oliveira, G1 GO

segunda-feira, dezembro 21, 2020

Abadia de Goiás: Grávida é presa com 12kg de maconha em mochila na BR-060, em Abadia

Flagrante aconteceu em Abadia de Goiás, na região metropolitana de Goiânia, no último sábado
12kg de maconha transportados pela mulher (Foto: Reprodução PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou uma jovem de 25 anos, grávida de quatro meses, com 12kg de maconha em um ônibus de viagem na tarde do último sábado (19), na BR-060, em Abadia de Goiás. Abadia fica na região metropolitana de Goiânia.

Os agentes pararam o ônibus, que fazia o itinerário Cuiabá a Goiânia, para realizar uma fiscalização de rotina, quando abordaram a mulher. Segundo a PRF, a jovem chamou a atenção dos policiais pelo nervosismo e por causa das informações desencontradas que prestava.

A mulher transportava três mochilas no bagageiro e, quando os policiais verificaram os pertences, localizaram 12kg de maconha, em forma de tabletes, dentro das mochilas. A droga seria levada para o município de Balsas, no interior do Maranhão.

A jovem disse à polícia que pegou a droga no interior do Mato Grosso e que a levaria ao Maranhão em troca de dinheiro. A droga está avaliada em R$12 mil. A gestante foi levada para a Polícia Civil e pode ser indiciada pelo crime de tráfico de drogas.

Confira vídeo do momento em que a droga foi localizada em uma das mochilas:
Por: Larissa Feitosa Do Mais Goiás

quarta-feira, dezembro 16, 2020

AGRADECIMENTO!

Meu querido prefeito, talvez não existam palavras suficientes e significativas que me permitam agradecer a você e a Silmara com o devido merecimento tudo que sempre fizeram por mim. A ajuda e apoio de vocês foram fundamental e muito importante para mim, nunca vou esquecer tudo que fizeram por mim e minha família. Muito obrigado, com todo o meu carinho e de coração eu agradeço e para sempre terão a minha gratidão. Que Deus abençoe sempre a vida de vocês!! Muito obrigado.
Por Selzy Quinta

terça-feira, dezembro 15, 2020

Abadia de Goiás é uma das cidades beneficiada com cestas doadas a mulheres vulneráveis à violência serão entregues com parceria do MMFDH

Um total de 1.764 cestas de alimentos serão doadas, a partir desta semana para os municípios Goiânia, Anápolis, Luziânia, Novo Gama, Minaçu, Uruaçu, Anicuns, Cidade de Goiás, Cidade Ocidental, Nerópolis, Planaltina de Goiás, Senador Canedo, Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia e São João da Aliança estão entre as localidades contempladas.
Um total de 1.764 cestas de alimentos serão doadas, a partir desta semana, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a mulheres em situação de vulnerabilidade alimentar e de violência, especialmente àquelas com medidas protetivas no estado de Goiás. A entrega das primeiras unidades foi feita diretamente pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves, e pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O evento foi realizado no último sábado (12), na sede da Companhia em Goiânia, com a participação do diretor-executivo da estatal, Bruno Cordeiro, e do superintendente da Conab em Goiás, Sírio Júnior.

Os produtos adquiridos por meio desta parceria somam 28,2 toneladas de alimentos, que serão distribuídos em cestas compostas por 5 kg de arroz, 4 kg de feijão, 2 kg de açúcar, 1 kg de fubá de milho, 2 kg de farinha de mandioca, 1 kg de leite em pó e 1 kg de macarrão.

Os alimentos serão enviados pela Conab à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (SEDS), que por sua vez distribuirá as cestas para diversas instituições que farão as entregas: Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), Batalhão Maria da Penha, Defensoria Pública do Estado de Goiás, instituições religiosas, povos de comunidades tradicionais, ONG'S, municípios, dentre outros.

Goiânia, Anápolis, Luziânia, Novo Gama, Minaçu, Uruaçu, Anicuns, Cidade de Goiás, Cidade Ocidental, Nerópolis, Planaltina de Goiás, Senador Canedo, Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia e São João da Aliança estão entre as localidades contempladas.


Por: CONAB - COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO
Do Agrolink.

sábado, dezembro 12, 2020

O CRESCIMENTO DOS CASOS DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER AQUI NO BRASIL

Por Ethiene Portugal

Como as instituições responsáveis agem para combater essa prática aqui no país. E essas mulheres, será que elas conseguem denunciar os agressores? E como ficam suas vidas depois?


corpo de uma mulher, vítima de feminicídio ,dentro de um saco plástico

Os casos de violência contra a mulher aumentaram de forma significativa aqui no país, por conta do isolamento do novo coronavírus, como apontam os dados do Décimo Quarto Anuário Brasileiro De Segurança Pública, onde mostram que houve alta de 1,9% nos casos de feminicídios e de 3,8% nos chamados, ao 190, nos atendimentos à violência doméstica . Os parceiros dessas vítimas aproveitam da situação na qual elas ficam isoladas para cometerem o crime. Porém, não é de hoje que existem danos causados por esse tipo de violência, como vale ressaltar os dados do Departamento De Informática Do Sistema Único De Saúde Do Brasil (DATASUS), onde apontam, entre os anos de 2010 a 2018, números de casos de violência física e sexual, pelas regiões do país, onde se tem um total de 61.616 casos.

Essas mulheres que sofrem violência sexual tendem a ficar com problemas psicológicos. Além de outras consequências como lesões físicas, uma gravidez indesejada, e, também, correm o risco de serem contaminadas por doenças sexualmente transmissíveis e o pior, cometerem suicídio por conta de uma depressão que pode ser ocasionada por essa violência. Por isso são muito importantes as campanhas de combate à essa prática. Aqui no Brasil existem algumas instituições que dão apoio à essas vítimas, Em alguns casos essas mulheres agredidas são acolhidas e fazem tratamento psicossocial, segundo o SUS. Inclusive a polícia militar também disponibiliza o 190, número para o qual elas podem fazer as denúncias. Porém, muitas das vezes essas mulheres se sentem envergonhadas de se exporem ,ficam preocupadas com o que a sociedade vai pensar delas, e muitas , ainda, se sentem culpadas. Isso é o resultado do cenário de uma sociedade machista em que vivemos. Mas afinal , o que significa feminicídio? Algumas pessoas não sabem o real significado do termo . Feminicídio, segundo o site da Uol é o homicídio cometido contra mulheres que é motivado por violência doméstica (sendo ela sexual ou física) ou discriminação de gênero. A lei 13.104\15, mais conhecida como a lei do feminicídio, alterou o código penal brasileiro incluindo como qualificador do crime de homicídio o feminicídio (fonte:Uol)

O PIOR É QUANDO ESSA VIOLÊNCIA ACONTECE DENTRO DE CASA
Essa é a jovem Érica. Ela foi vítima de violência sexual.

Há casos , também, em que o próprio agressor é alguém da família. Como aconteceu com a jovem Érica Cristina, que foi abusada pelo o seu próprio pai quando tinha 05 anos de idade. A vítima disse que os abusos aconteciam à todo o momento quando ele estava em casa e a sua mãe ia para o trabalho. Segundo ela, ele a trancava no banheiro e lá cometia o crime. Érica mora em Cuiabá- Mato Grosso há 01 ano, mas essas violências aconteceram em Porto Velho-Rondônia, onde ela nasceu . A moça relatou, ainda, que contava para a sua mãe que era abusada pelo pai, porém, a mesma fingia que não acontecia nada , por medo de perder o marido, “ela dizia que eu estava louca, que isso era invenção da minha cabeça, que eu queria destruir o casamento dela”(conta Érica , com tristeza). Infelizmente isso acontece quase que sempre: essa omissão por parte da mãe, nesses casos, por motivo passional. Hoje a jovem disse que está recuperada do trauma vivido na infância, mas que não foi fácil.
Érica ainda na adolescência , quando ainda era abusada pelo o seu pai.

Para mais informações à respeito, acesse o site:

Fontes: Data Sus, Décimo Quarto Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Site da Uol, Èrica Cristina.

Fotos: Ethiene Portugal.

Mulher é presa em Abadia de Goiás depois de matar o marido a tiros

Crime ocorreu depois de discussão do casal. Ela foi presa com duas armas de fogo
Uma mulher foi presa na noite desta quinta-feira (3) em Abadia de Goiás depois de matar o marido. De acordo com a Polícia Militar, a corporação foi informada sobre o ocorrido e foram até o Parque São Dimas. Lá constataram que o casal discutia quando a mulher atirou no marido. Ele morreu no local.

Foram realizadas diligências e os militares conseguiram localizar e prender a mulher, suspeita do crime. Com ela, foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma pistola calibre 380, com 03 carregadores e 38 munições intactas, e um revólver calibre 38, com 05 munições intactas e uma delas teria sido utilizada para matar o marido.

A mulher foi levada para a delegacia e foi presa em flagrante.

Fonte: Jornal O Popular-GO

segunda-feira, julho 20, 2020

Telma Delgado um nome bem cotado em Cuiabá lança a sua pré-candidatura ao cargo de vereadora por Cuiabá.

Olá meus amigos, sou Telma Maria de Moraes Silva Delgado, cuiabana, sou casada com Paulo Delgado a mais de 25 anos, sou mãe de 02 filhos e avó de 01 netinha. Venho comunicar que é com muita alegria responsabilidade e compromisso que comunico a todos amigos e familiares que sou Pré-candidata a Vereadora de Cuiabá nas eleições de 2020 pelo partido PODEMOS. Quando decidi encarar esse grande desafio, não esperava que teria essa grande batalha pela frente. Esse é um momento muito difícil que estamos vivendo, o momento é delicado. Más sabemos que a frente de tudo sempre está nosso amado e glorioso Deus, que está sempre no controle de tudo, sou uma Líder comunitário a muitos anos tenho serviço prestado no bairro Quilombo e adjacências quero fazer mais, estarei nessa luta com um objetivo de colaborar com o desenvolvimento da nossa querida cidade. Com um novo olhar de futuro, com novas ideias para, assim, mudar os velhos hábitos. Precisamos de uma mulher com uma nova forma de fazer política.

JÚLIO CAMPOS É O CANDIDATO MAIS COTADO PARA O SENADO PEDO POVO MATO-GROSSENSE!



Júlio Campos (DEM), de Várzea Grande (MT), é o nome mais cotado para a eleição suplementar deste ano a Senador de Mato Grosso. Júlio Campos tem uma trajetória política longa no estado, que começou em 1973, já foi prefeito de Várzea Grande, deputado federal por três vezes, governador do estado e, também, senador entre 1991 e 1999.
Júlio Campos (DEM), é uma liderança histórica do partido, está bem animado com a disputa do Senado para a eleição suplementar deste ano, que deve acontecer no 15 Quinze de novembro próximo que será realizada no mesmo dia das eleições para prefeito e vereadores. 

quarta-feira, julho 15, 2020

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa está internado em SP, Botelho diz que subestimou a Covid e revela que metade dos pulmões está comprometida

Eduardo Botelho encontra-se internado no hospital Sírio Libanês
Com bastante dificuldade em respirar, o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa, participou da sessão extraordinária de forma remota nesta terça-feira (14), e falou sobre o seu estado de saúde. Botelho está internado em uma unidade semi-intensiva em um hospital de São Paulo. Ele foi examinado pelo médico da Assembleia Legislativa, dr. Carretoni, na segunda-feira (13), e recebeu a orientação para ir fazer um checkup na cidade paulista.

“Eu cometi alguns erros, subestimei a doença. Fiz exame de covid dia 26 de junho. Quando foi uns dias depois comecei a ter sintoma de sinusite, todos os anos eu tenho. Achei que fosse. Tomei remédio, passou. Na quinta-feira chegou o resultado, deu negativo. Entendi que estava correto e continuei tomando o tylenol no fim de semana. Senti algo diferente no sábado passado, parecendo uma corrente elétrica vindo do pé até a cabeça”, disse Botelho.

Foi neste momento que o presidente do Parlamento percebeu que não se tratava apenas de uma sinusite. “Percebi que tinha algo errado. Liguei para o dr. Carretoni. Estava em Chapada, ele pediu para eu vir a Cuiabá. Me examinou e disse que eu estava com os sintomas do Covid, mas eu não sentia nada, apenas um peso na cabeça. Já entrei com o kit covid, a azitromicina não surtiu efeito. Marcou exame para segunda-feira (13). Neste fim de semana, apareceu intercorrências, tive febres, calafrios, tive muita febre, não baixava de 40 graus. Uma tomografia detectou que já eu estava com mais de 50% dos pulmões comprometidos”, declarou.

“Por conta de o sistema de saúde estar colapsado em Cuiabá, tomamos a decisão, articulada pela deputada Janaina, de vir para São Paulo. Estou numa unidade semi-intensiva, não precisei ser entubado, creio que não vou precisar, apenas respiração, oxigênio. Está tudo bem, faz parte do processo, é assim mesmo, é difícil. Vou esperar a recuperação e voltar para casa”, finalizou, demonstrando dificuldades de respiração e com tosse.

Fonte: O Documento

segunda-feira, julho 13, 2020

Neurilan diz que Cuiabá recebe por cada paciente que atende do interior, ao se contrapor a Emanuel

Reprodução
Ponderado, mas incisivo, o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga(PL) classificou como separatista, o posicionamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), ao apontar Cuiabá, como 'a mãe de todos os municípios', ao ressaltar que 65% dos atendimentos realizados aos pacientes com a covid-19, seriam do interior do Estado.

A declaração do prefeito emedebista foi dada nesta segunda-feira (13), ao anunciar a abertura de 20 novos leitos de UTI, exclusivos para a covid-19, e prontos para serem instalados no Hospital Pronto Socorro, unidade referência para o enfrentamento da doença, na capital.

Ao se contrapor à declaração de Pinheiro, o presidente da AMM, apontou que o prefeito emedebista pode estar tentando justificar o colapso da saúde na capital, culpando o número de pacientes do interior que têm sido atendidos em Cuiabá e Várzea Grande.

Ao se contrapor à declaração de Pinheiro, o presidente da AMM, apontou que o prefeito emedebista pode estar tentando justificar o colapso da saúde na capital, culpando o número de pacientes do interior que têm sido atendidos em Cuiabá e Várzea Grande. Contudo, para Neurilan, este seria um discurso equivocado, já que a capital recebe os maiores recursos federais pelo fato de ser Gestão Plena [modelo preconizado pelo SUS como forma de descentralização e implantação das políticas públicas de saúde. Assim, com maiores ferramentas para estabelecer uma espécie de controle sobre as outras cidades].

Ainda apontando que da verba da União, enviada aos municípios - ao todo R$ 94 milhões - R$ 42,9 milhões ficaram com Cuiabá, exatamente para realizar este atendimento a todos os pacientes que são regulados pelo do SUS. "Espero que o prefeito de Cuibá não esteja culpando o interior do Estado. Pois este seria um discurso separatista. Pois ele está tentando justificar o fato do sistema de saúde de Cuiaba já ter entrando em colapso, jogando para interior, sendo que a capital recebe para isto".

Neurilan ainda explicou que 70% dos habitantes de Mato Grosso estão no interior, onde a estrutura de saúde é muito frágil e, assim, com grande facilidade de vivenciar um colapso na saúde. Mas ao eximir de culpa sobre este colapso, o governador democrata Mauro Mendes, Neurilan apontou para os seus antecessores, a falta de compromisso do aparato estatal, por não terem investido na estruturação da saúde do interior.

E como exemplo, chegou a citar cidades do Leste do Araguaia, como como São Félix, Confresa, Porto Alegre, municípios, ainda de acordo com o presidente da AMM, que estariam completamente desassistidos. 'O que, claro, acaba sobrecarregando Cuiaba e Várzea Grande. E mostrando a frágil estrutura na área, em particular, na atenção básica'.

"Esta pandemia está mostrando que o interior não possui estrutura básica na área saúde. Mas a culpa não é do governador Mauro Mendes, mas dos outros governadores que não investiram no interior. Mas é preciso dizer que muitos municípios estão fazendo seu papel, com barreiras sanitárias e medidas preventivas, exigindo o isolamento social e o uso de máscaras. Contudo, não tem nem 10 cidades do Estado que tem estrutura, a não ser Unidades de Saúde Básica. Por isso eles vêm pra Cuiabá e vão continuar vindo [...] Como temos poucos profissionais de saúde e Cuiabá é Gestão Plena, os pacientes acabam recorrendo a capital".

Neurilan também fez questão de frisar que municípios que mandam pacientes para a capital, pagam à Cuiabá por este atendimento, em uma espécie de convênio. "Quando atendem um paciente de Rosário Oeste, por exemplo, quem fica com o recurso daquele atendimento é Cuiabá, pelo SUS. Foi feito esse acordo e isso é regulado".

Entenda o caso

Nesta segunda, o prefeito Emanuel Pinheiro anunciou em live realizada por meio das redes oficiais da Prefeitura de Cuiabá, ao lado do filho, o deputado federal petebista, Emanuelzinho Neto e do presidente da Câmara de Vereadores, Misael Galvão (PTB), a abertura de novos leitos de UTI. Ressaltando que estes novos leitos só puderam ser abertos, graças a ação do deputado Emanuelzinho, que assegurou, em Brasília, junto ao Ministério da Saúde, 40 respiradores mecânicos, que já estariam em Cuiabá. Com estes novos leitos e os outros que a capital já possui, para o atendimento do novo coronavírus, já são 115 UTIs. Além de outras 10 que serão, em breve, implantadas.

E evitando apontar nomes ou realizar uma crítica explícita contra o governo, Pinheiro fez questão de ressaltar, entretanto, que levando em consideração os leitos até agora disponibilizados pelo Estado, ao todo 265 leitos exclusivos para a covid-19, Cuiabá, agora com 115 leitos, representaria quase 50% do total de todas as UTIs disponibilizadas para os pacientes com a infecção. Ao reiterar o trabalho intenso de sua administração em ações e medidas no combate e enfrentamento à covid-19.

"Apesar de alguns percalços, apesar de não ter tido o apoio necessário de alguns segmentos, estamos avançando. E Cuiabá, hoje, consegue atingir números significativos de preservação à vida, não obstante o número de casos confirmados e óbitos. E se não fosse o trabalho da Prefeitura de Cuiabá teríamos um saldo muito maior de casos e mortes pelo novo coronavírus".

Pontuando que no início da pandemia, Cuiabá era responsável por 63% de todos os casos confirmados da doença, no Estado. E, hoje, com as medidas tomadas por meio de decretos e regras rígidas de biossegurança, a capital representa 24% deste casos, mostrando que a doença está cada vez mais se interiorizando.

E que, claro, como Cuiabá 'é a mãe de todos', e assim possuiria a maior estrutura hospitalar, ele [Pinheiro] estaria estruturando ainda mais a capital, para atender não só a população cuiabana mas, igualmente, o interior de Mato Grosso. (Com informações do PnB)

Marisa Batalha/O Bom da Notícia